FÓRUM

LUSO ESTUDOS #3

Migração e Lusodescendentes. Olhar a História e Preservar a Memória.

Edição 2021 – 20-21 setembro
Sociedade de Geografia de Lisboa

 

 

APRESENTAÇÃO

Fórum Luso Estudos / Edição 2021

No contexto dos fenómenos migratórios, por vezes à margem da narrativa nacional, muitos exemplos testemunham um movimento de despertar da memória. Podemos evocar o trabalho obstinado e conjunto de historiadores, sociólogos, cientistas, políticos e ativistas associativos. No entanto, o que se entende exatamente por memória da emigração e memória dos emigrantes?

Parece-nos que a era da comunicação trouxe para o espaço público o campo de utilização das memórias da emigração e dos emigrantes, privilegiando aspetos mais factuais. Muitas vezes é descurado o que se relaciona com a esfera do privado, como as práticas e os processos de transmissão e reapropriação intergeracional. A narração da experiência da migração torna acessíveis outros fenómenos, em particular a questão da identidade dos lusodescendentes. Um dos aspetos constitutivos do património simbólico e material é desenvolvido e mantido pela forma como cada família gere a sua relação com o passado. Em situação de deslocação geográfica, a memória da família é inseparável da memória da emigração. A realidade social da primeira é fragmentada, recomposta e moldada pela experiência de partida, chegada e instalação. Sabemos que a transmissão intergeracional da memória familiar da emigração é permeada pela correspondência entre a história familiar e a jornada migratória, que também é moldada pelas ruturas que a deslocação produz. A elaboração e a narração da história familiar de emigração são fenómenos complexos e difíceis. Como é que a discussão sobre família e migração é organizada em trocas intergeracionais? Ou seja, como é expressa a memória dos emigrantes? A transmissão da memória também pode favorecer outros vetores que não o da oralidade e ocorrer em gestos, costumes, práticas e tradições. As férias na aldeia são outro fator de aprendizagem indireta, apropriação da memória familiar e confronto com os fragmentos de histórias ouvidas em casa. Dessa forma, não há uma memória feliz ou infeliz da emigração, mas diferentes práticas de memória, mecanismos de transmissão heterogéneos na origem de diversos saberes, por vezes dentro da mesma família.

A questão da memória em contexto migratório mostra as tensões entre a construção de uma memória familiar, ainda voltada para o lugar de origem, e a afirmação de uma memória identitária coletiva. Este aspeto levanta a questão dos lugares simbólicos e sociais da dupla filiação, levando em consideração a alteridade e a dupla cultura das famílias. A dupla cultura que os lusodescendentes dizem ter parece ser o resultado de práticas e representações reinterpretadas e reconstruídas a partir do que sabem, recebem ou desejam manter dos mais velhos. Embora seja inegável que os lusodescendentes estejam incluídos numa história particular (a da migração, a dos seus familiares), estes últimos adotemaposições particularmente heterogéneas, parecendo assim viver as suas histórias de diversas formas, pois os processos migratórios são por excelência fenómenos complexos, cuja correta compreensão requer o aporte de diferentes áreas do conhecimento.

Quem somos?

O Observatório dos Lusodescendentes é uma plataforma de acolhimento, representação e representatividade de todos os lusodescendentes dispersos pelo mundo, a partir de Portugal. Ultrapassar fronteiras, confluir interesses e criar redes interativas de cooperação entre Universidades, Centros de Investigação e investigadores portugueses e estrangeiros, que investiguem sobre a lusodescendência e apresentá-los à sociedade institucional, à sociedade civil, a parceiros económicos e investidores públicos e privados assim como à comunicação social é o objetivo principal deste Fórum Luso Estudos.

A materialização desta proposta constitui-se num Fórum de trabalho aberto onde serão reunidos, num mesmo espaço físico, todos os intervenientes que aceitarão este desafio: apresentar e disseminar os estudos mais recentes sobre esta temática, encontrar financiamentos para nova investigação e/ou estudos, divulgá-los e transformá-los em ferramentas de políticas públicas e privadas para melhor conhecer, servir e apoiar as comunidades portuguesas e os lusodescendentes no mundo.

CHAMADA DE TRABALHOS

Fórum Luso Estudos / Edição 2021

O Fórum Luso Estudos / Edição 2021 deseja dar continuidade aos seus encontros anuais. Neste sentido, desejamos promover um encontro aberto a toda a comunidade científica para a apresentação e discussão dos principais temas, resultados e questões presentes em torno da temática da memória. O encontro deste ano pretende congregar investigadores, docentes, estudantes, gestores, políticos, representantes associativos, decisores de entidades públicas e privadas e todos os interessados na área da memória e da herança.

Veremos de que forma a questão da memória se aplica aos descendentes de emigrantes portugueses criados nos mais diversos países pelo mundo. São implantadas estratégias para garantir que retenham a memória dos seus familiares? Existe uma maneira de transmitir o passado dos seus pais e antepassados? De forma mais ampla, como é que os lusodescendentes constroem a “sua” história e quais são os atores que participam dessa (re)apropriação de uma memória das “origens”?

Fazer essas perguntas envolve, em particular, identificar os locais onde esses processos ocorrem. No entanto, embora a família seja vista, muitas vezes, como o lugar central para essas transmissões, outros órgãos também desempenham um papel importante. Desta forma, serão discutidas as políticas de preservação da memória da emigração portuguesa junto dos lusodescendentes tais como as redes museológicos, associativas, políticas, culturais e artísticas

 

Modalidade de participação:

– Proposta de apresentação sob a forma de resumo de 300 a 10500 palavras, em word.

– Breve nota biobibliográfica

– Apresentação do Centro de Investigação e/ou Universidade, no caso de se aplicar

 

Data limite para envio de propostas:

30 de junho de 2021

 

Contactos para envio de propostas e para mais informações:

lusoestudos@old.pt

 

CONTACTOS

location-icon

MORADA DO EVENTO
Sociedade de Geografia de Lisboa

Rua das Portas de Santo Antão, 100

1150-269 LISBOA

PORTUGAL

09:00 –  19:00

 

email-icon

CONTACTOS
Observatório dos Lusodescendentes

Leap Center | Espaço Amoreiras
Centro Empresarial
Rua D.João V, nº 24, 1.03
1250-091 Lisboa

lusoestudos@old.pt

 

O fórum do ano!

LUSO ESTUDOS!

back to top